Grupo Monza - 39 anos pensando em você

Atendimento: 67.3029-7171 - Av.Coronel Antonino, 513

Notícias

Uma estrela cadente nascida no Brasil passou pelo céu da Fórmula 1 de 1984 a 1994

Postado dia 30/04/2014

Ayrton Senna da Silva, tricampeão mundial, morreu há 20 anos no circuito italiano de Imola, durante o Grande Prêmio de San Marino. A morte do ídolo, assistida ao vivo por milhões de telespectadores, causou uma emoção enorme, que voltou à tona nesta semana, no 20º aniversário do choque fatal de seu Williams-Renault nos muros da curva Tamburello.

A tragédia ocorreu no dia 1º de maio de 1994, às 14h17min. Era a sétima volta e o piloto, que tinha conquistado a 65ª pole position da sua carreira na véspera, liderava a prova.

Numa fração de segundo acabava-se o percurso de um piloto que disputou 161 grandes prémios (entre 1984 e 1994), dos quais ganhou 41, subiu 80 vezes ao pódio e que liderou quase 3 mil voltas, superando rivais como o francês Alain Prost.

Senna, considerado um dos maiores pilotos da história do automobilismo, se sagrou três vezes campeão mundial, em 1988, 1990 e 1991. Duas décadas depois, o legado do tricampeão mundial permanece forte na memória dos brasileiros.

Outras notícias